Inovação no nível molecular: Braskem & iSEED

A proposta da innovationSEED de se utilizar metodologias ágeis na área de inovação molecular

Frente ao desafio de buscar alternativas viáveis para a reciclagem de embalagens, a Braskem buscou a consultoria da iSEED para ajudar a desenvolver e implementar o projeto. A empresa apontou diversos riscos que poderiam afetar o andamento do planejamento, e em contrapartida a consultoria ensinou novas formas de se organizar em ambientes incerteza, com base na teoria do “Discovery Driven Planning”.

 O projeto da Braskem consistia em um novo estudo para desenvolver um processo de reciclagem química de plásticos pós-consumo. As duas maneiras principais de se reciclar esses materiais são a mecânica e a química. O segundo modelo é mais complexo, uma vez que acontece no nível molecular, mas apresenta diversas vantagens em relação a qualidade e a limpeza do material final quando comparado com o primeiro, podendo, por exemplo, ser utilizado em novas embalagens de alimentos.

No entanto, não é suficiente descobrir novas maneiras de realizar reciclagem química, é necessário que elas possam se inserir em um modelo de negócio financeiramente viável. Nesse sentido, a innovationSEED atuou também na elaboração e implementação desse modelo emergente dentro da organização.

Por fim, houve a inserção dos “Agile Principles” no projeto, de difícil implementação em trabalhos com estruturas moleculares, mas que trouxeram resultados mais rápidos e novos insights.

Destaques da atuação da iSEED no caso

1)Utilização de ferramentas de descoberta para capturar oportunidades

2)Auxílio na criação de uma estratégia emergente

3)Organização dos grupos pela metodologia ágil do scrum no universo molecular

4)Desenvolvimento de um novo modelo de negócio