Inovar na Aprendizagem para aumentar o Desempenho Hospitalar

Inovar na Aprendizagem para aumentar o Desempenho Hospitalar

Para melhorar o desempenho, precisamos pilotar inovações em aprendizagem no contexto hospitalar

Nos últimos quinze anos, muito? tem sido realizado na melhoria do desempenho hospitalar no Brasil. A partir da década de 2000, os hospitais procuram certificação como forma de diferenciar suas marcas e receber retornos mais elevados em seus serviços. Isso criou uma necessidade de desenvolver e documentar processos robustos em todas as áreas. Este por sua vez, levou a necessidade uma maior? formação, mapeamento e documentação de processos, compartilha e aplicação das melhores praticas, implementação de sistemas, etc… Tudo isso tem sido muito útil , o próximo passo e inovar as nossas abordagens a aprendizagem no contexto hospitalar

O paradigma de desempenho mais importante que precisa ser questionado e o contexto de aprendizagem

Hospitais gastam muito dinheiro para ajudar seus profissionais melhorar o seu desempenho. Grande parte desta, ainda e feito por métodos tradicionais – salas de aula, estágios, grupos de colaboração, materiais de instrução, etc… Houve alguns esforços em levar estas iniciativas de melhoria de desempenho em plataformas on-line. No entanto isto tem alguns obstáculos. Funcionários sobrecarregados estão relutantes em fazer cursos on-line em seu escasso tempo livre. Os cursos online também não resolvem o “problema de contexto” – os cursos ocorrem em um ambiente removido do ganho real desempenho. Para resolver estes problemas, devemos fundamentalmente repensar a nossa forma de ajudar os nosso profissionais do hospital aprender, e, como consequência repensar nossos investimentos.

Não temos o livro em nossas mãos, ou o professor em nosso celebro, quando estamos no contexto real em que precisamos desempenhar

O paradigma mais importante a ser questionado e o contexto de aprendizagem. Na maioria da educação o contexto de aprendizagem na realidade e um “contexto de ensino” (centrado no conhecimento existente). Ou seja, colocar as pessoas na frente de “conhecimento” de algum tipo (um professor livro, vídeo, material, melhores praticas, etc…) e espero que podem usar depois em seu próprio contexto – que muitas vezes e bastante diferente. No entanto, muitas vezes existe um grande gap.

Criando melhores contextos de aprendizagem

Para criar melhores contextos de aprendizagem, precisamos uma integração entre colaboração, aprendizado, e gerenciamento de tarefas. Tal será apoiado por inovação e sistemas integrados, que irão se fundir com o que são três diferentes conjuntos de ferramentas de hoje – ferramentas de colaboração, aprendizagem on-line e sistemas de gestão. Nos sabemos que as pessoas aprendem mais de sus pares (ele melhor compreender nossas circunstantes reais). Novas ferramentas colaborativas como Slack vai mudar o contexto de aprendizagem para ser focado em nossos pares. Ferramentas de micro-aprendizagem, como Playlists vai nos ajudar a chegar ter conhecimento em tempo real e em tamanhos adequado para o desempenho necessário. Além disso os nossos sistemas de gestão, que são, na sua maioria “mão única” serão “mão dupla, permitindo relações de aprendizagem para construir entre outros usuários e do próprio sistema. Em vez de simplesmente aceitar inputs eles vão se tornar um parceiro fundamental na aprendizagem e colaboração.

O conhecimento vem como consequência da ação

Em vez de esperar até que essas abordagens de aprendizagem, hospitais no Brasil, nao deve desperdiçar a oportunidade de começar a a experimentar com essa nova forma de melhoria do desempenho. Eles Podem começar a colher benefícios desta inovação, utilizando as tecnologias existentes e até mesmo soluções de baixa tecnologia. Uma tal solução de baixa tecnologia estaria usando um metodologia de aprendizagem chamado de “Ação baseada em aprendizagem”. Nesta abordagem, o hospital usa “ação” como o contexto primário de aprendizagem. Ela muda a partir do foco do conhecimento existe para criar a motivação para mudar alguma coisas. O conhecimento vem como consequência da ação. A revolução de aprendizagem em breve ira mudar fundamentalmente forma como pensamos sobre a melhoria do desempenho em hospitais. Melhorar o desempenho no hospital vai exigir repensar a forma como as pessoas aprendem melhor e a incorporação de inovação de aprendizagem e colaboração no local de saúde.

Kip Garland is the founder of innovationSEED the first innovation consulting firm in Brazil, and implemented the world renowned global innovation project at Whirlpool (Harvard Business School Case HBS 9-705-463-B). Join on Whatsapp – (11) 9-8100-3210.